sexta-feira, 23 de abril de 2010

O tamanho importa?

Há uma coisa que vejo muito frequentemente e que me custa a entender: a preocupação, a meu ver excessiva, com o número de roupa que se veste.
É muito comum ouvir as pessoas dizerem que têm como meta vestir um 34/36. Ou dizerem que têm que chegar aos 50 Kg. São os exemplos mais comuns, como que valores ideais.

E, da mesma forma, muitas vezes torna-se complicado fazer com que algumas pessoas percebam que não há um peso ideal estipulado, que não importa se vestem o 38 e se sentem bem assim. 

Em consulta, o importante, na maior parte dos casos, é saberem quantos quilos perderam, porque o valor tem que estar sempre a descer na balança. Se assim não for, é o fim do mundo.

Mas não é. Sobretudo quando se começa um plano e se complementa com exercício físico. É muito normal perdermos volume, a roupa a ficar mais larga e o peso não diminuir muito. 

Um drama por causa disso? O que importa não é sentirmo-nos bem com o nosso corpo? 
E o que importa não é gostarmos de nos ver ao espelho, independentemente do número da roupa que estamos a usar (claro que dentro dos parâmetros saudáveis)?

Se não é, devia ser! Sobretudo quando as lojas de roupa mais procuradas fazem, por exemplo, t-shirts só em M e L (o que equivale, na realidade, a um S e M, respectivamente!!).

Vamos esforçar-nos por gostar de nós e não por usar os tamanhos considerados ideais. Esse sim é o ideal!

11 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Por acaso nunca me preocupei nem com pesos nem com tamanhos. Talvez por ser magra... não sei. Mas sem duvida que isso é um tema de preocupação principalmente entre as mulheres... como se competissem entre si.

Su disse...

Concordo plenamente contigo.
E também acontece os nºs serem diferentes de loja para loja.
O importante é haver harmonia.

Purple disse...

Concordo.

Mas a verdade é que as grandes marcas de roupa e acessórios estimulam a vontade de ser magra.

Agora faz parte de cada um aprender a viver de uma forma saudável com o seu corpo.

No meu caso ando no ginásio só pela prática de exercício físico, porque vestindo o 34/36 tinha um indice de massa gorda elevado e um peso e IMC baixo.
Cada realidade de um corpo é uma e só uma.

Beijinhus

Rita G. disse...

Eu não penso em usar 36 ou 38, penso em sentir-me bem com o meu corpo. Há pessoas mais gordas que eu a vestirm um nº abaixo porque têm um feitio de corpo diferente, por isso o nº não quer dizer nada. Bj:-)

hoje vou casar assim disse...

Gostei muito do post :)

Há dias comprei 2 vestidos na mesma loja; um era 38 e o outro era XS :p
Sinceramente, não ligo a essas coisas... O importante é mesmo olhar ao espelho e sentir que há um equilíbrio no tamanho e nas proporções.

Olhos Dourados disse...

Pois eu acho que tens razão, o importante é sentirmo-nos bem.

Queen of Hearts disse...

Eu concordo contigo, e gostava muito de dizer que me sinto bem e equilibrada como estou, mas não seria verdade. :) No meu caso, procuro realmente o bem-estar de olhar para o espelho e gostar do que vejo... E a minha meta no emagrecimento (o que poderia pasmar muita gente adepta do 34 e dos 50kgs) são os 65 kgs... Não sou, nem nunca serei uma pessoa magra. :) Mas gostava de me sentir mais bonita!

Kika disse...

Eu peso 50kg... e Se há lojas em que nem o 34 me serve, há outras onde visto o 36...

Elo disse...

Concordo plenamente contigo.

Infelizmente, as lojas de roupa contribuem para isso. Noto que ultimamente, os tamanhos são cada vez mais pequenos, às vezes penso quem consegue vestir alguns deles...crianças talvez! E no entanto sou magra...

FSM disse...

não podia concordar mais!!!!

Anónimo disse...

Onde é que assino?
Concordo plenamente, mas infelizmente muitas pessoas regem-se demasiado por "essas medidas", não só das suas próprias mas com as dos outros.
Parece-lhes complicado que uma pessoa queira aprender a gostar de si própria como é, sem viver obcecada com números.
Não é fácil lutar contra isso...
Bj
Cláudia